Notice: Undefined offset: 1 in /home/siteem/public_html/plugins/system/k2/k2.php on line 702
IX Congresso Nacional de Engenharia Mecânica – CONEM - Escola de Minas Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Acessos:
Incio do contedo da pgina
Últimas notícias

IX Congresso Nacional de Engenharia Mecânica – CONEM

  • Publicado: Quinta, 14 de Julho de 2016, 10h52
  • Última atualização em Segunda, 25 de Julho de 2016, 14h59

Alunos de Engenharia Mecânica da EM-UFOP apresentam trabalhos no CONEM

Fernando Ribeiro

O IX Congresso Nacional de Engenharia Mecânica – CONEM – será realizado no período de 21 a 25 de agosto, em Fortaleza - CE. Promovido pela Associação Brasileira de Engenharia e Ciências Mecânicas – ABCM, o CONEM é um evento direcionado a estudantes de graduação e de pós-graduação, professores, pesquisadores e profissionais com interesse no avanço e desenvolvimento das Ciências Mecânicas.

O evento realizado bianualmente promove o encontro de profissionais da academia e da indústria, no qual são apresentados trabalhos e discutidos temas relacionadas à aplicação prática, pesquisa e ensino da Engenharia Mecânica no Brasil e no mundo.

A logomarca do CONEM 2016, uma folha da carnaúba, árvore-símbolo do Estado do Ceará, é conhecida como “árvore da vida”, pois tem inúmeras utilidades para o homem. Encontrada em quase toda a Região Nordeste do Brasil, é exemplo de sustentabilidade, visto que é um insumo de diversos produtos industriais.

Participação da EM-UFOP

Os alunos de Engenharia Mecânica da Escola de Minas, Ciro Geraldo Brito Limão e Fernanda Durães de Souza Pereira, tiveram os artigos dos seus projetos de pesquisa aceitos para exposição oral no IX CONEM.

APLICAÇÃO DA METODOLOGIA DE ENSINO-APRENDIZAGEM EM ENGENHARIA COM O USO DE MOCK UP AUTOMOTIVO

O aluno Ciro Limão escreveu o artigo sobre o uso de Mock up Automotivo, que será apresentado no CONEN, sob orientação da professora Drª. Elisângela Martins Leal.

 Segundo os autores, “Mock Up pode ser definido como um motor de combustão interna contendo todos os periféricos necessários para o seu funcionamento, com o propósito de simular seu ambiente real de trabalho, ou seja, instalado em um veículo real, mas sem a necessidade da carroceria de um veículo.”

Segundo o artigo, “Ao ser instigado a utilizar outros sentidos, além da visão e audição, o aluno tende a aprender mais, pois ao ter contato direto com as atividades desenvolvidas em sala de aula, o mesmo utiliza mais os sentidos e ao executar essas ações, o mesmo grava em sua mente maiores detalhes, e assim é capaz de criar suas vivências.

 O trabalho propõe que a Metodologia Ativa de Ensino-Aprendizagem seja aplicada em aulas práticas relacionadas a motores de combustão interna e seus periféricos, onde o aluno tem a possibilidade de ver na prática tudo o que ele estuda na ementa do curso sobre motores a combustão interna, trocadores de calor, vibrações, combustão, turbo alimentação, elementos de máquinas, e sistemas embarcados.

 O MockUp automotivo nada mais é do que um motor de combustão interna instalado em uma base móvel (cavalete) com os periféricos necessários ao seu correto funcionamento, virtualizando o ambiente natural de trabalho do mesmo. Sendo assim, são necessárias algumas adaptações para que não se tenha erros diagnosticados pela central de injeção e nem mudança de funcionamento no novo ambiente (virtual). Devido ao motor ser instalado em um ambiente que não é o padrão, muitos sistemas acusam falta de sinal, irregularidades, códigos de falhas, funcionamento irregular, dentre outros problemas. O método aplicado para utilização da metodologia é a criação de roteiros de aulas práticas, onde a rotina de trabalho e as atividades são pré-estabelecidas e o aluno tem a possibilidade de ter contato com o Mock Up, com os sistemas e peças que o compõem.”

Ciro Limão comenta que não é a sua primeira vez como palestrante em congressos de engenharia e espera poder demonstrar o fruto do seu estudo às novas pessoas e aprender com os outros palestrantes e expectadores.

“ANÁLISE DA PRODUÇÃO DE ENERGIA USANDO UM SISTEMA DE PIRÓLISE DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS E UM MOTOR DE COMBUSTÃO INTERNA”

Fernanda Durães Pereira irá realizar como palestrante a sua primeira participação em congressos de engenharias e espera poder ter uma boa troca de conhecimento.  Segundo ela, “apresentar um artigo em um congresso nacional é uma excelente oportunidade de adquirir experiência, conhecer profissionais da área, fazer contatos e ter visão da situação do mercado”.

O trabalho aprovado da aluna do 8º período também foi orientado pela professora Drª. Elisângela Martins Leal, com a colaboração do professor Dr. Luis Antonio Bortolaia e professores de outras instituições.

O artigo a ser apresentado trata da análise de viabilidade do aproveitamento energético do gás de síntese - produto obtido no processo de pirólise de resíduos sólidos urbanos - na geração de energia a partir de um motor de combustão interna.

Segundo o artigo “a pirólise de RSU se tornou uma opção inovadora para o tratamento de resíduos. Por ela, podem ser obtidos vários produtos químicos e combustíveis. A atmosfera inerte do processo e a lavagem do gás de síntese antes de ser queimado torna possível o controle das emissões. Este artigo tem como objetivo principal de analisar tecnicamente a aplicação da pirólise com vistas ao aproveitamento energético de resíduos sólidos urbanos e a geração de energia através de seus produtos em um motor de combustão interna. Serão reunidas informações a respeito dos diferentes tipos reatores além de uma discussão sobre os tipos de pirólise existentes. Os produtos de pirólise serão usados para alimentação de um motor de combustão interna com o intuito de gerar energia elétrica. A análise técnica consiste na aplicação da primeira lei da termodinâmica em todo o sistema. Uma atividade que já está sendo muito utilizada em vários países estrangeiros e que vem ganhando força aqui no Brasil é o uso do lixo para a geração de energia, em que além de modificar o modo de descarte, o que, consequentemente, atenuaria os impactos causados pelos gases que são eliminados, também contribuiria como fonte energética do país, melhorando suas maneiras de gerar eletricidade”.

 

registrado em:
Fim do contedo da pgina